sexta-feira, 20 de abril de 2012

Segundo lugar

Aquela menina sabia o quão triste é ser o segundo lugar porque ela sempre era o segundo lugar, e ser o segundo é ser de qualidade inferior, de menor relevância,  alguém que quase chegou lá. 
Ela sempre fazia tudo "certo", pensava que se agradasse iria se fazer notar, mas nos escambos sentimentais só ganhou despedaços, sempre perdia no final e nunca atuou como a principal...
Até que o dia libertador chegou, ela não fazia ideia disso quando acordou e ainda não sabe se foi por astúcia ou acaso, mas depois de quase todos os enganos ela cansou de ser pisoteada por comparações, explodiu e deixou que tudo explodisse também, finalmente ela percebeu que quem precisava se colocar em primeiro lugar era ela mesma, assim, seus passos tinham - enfim! – a liberdade de traçar seus próprios caminhos.

Luana de Sousa
Mário Quintana 

Nenhum comentário:

Postar um comentário