terça-feira, 12 de julho de 2011

Virando a página


Mais uma vez você foi tão previsível quanto eu pensei que seria. Mais uma vez o que sonhei sobre nós dois se frustrou. Em parte, a culpa foi minha, porque eu fiz planos e projeções e imaginei ter ser feliz ao seu lado, mas esperar por você é tão inútil quanto esperar por chuva numa grande seca.
Pensei que nunca fosse escrever isso, mas antes eu tinha certeza que o que existia entre nós era amor, hoje eu penso que havia paixão ou qualquer empolgação, ou qualquer outra coisa,  menos amor, e depois que esse sentimento se foi sobrou o carinho, que não sustenta nada, então tudo acabou.
Hoje, sinto sua falta, mas amanhã, o hoje será apenas uma página virada, página na qual eu insisti em escrever lentamente, imaginando nunca acabá-la, mas agora ela finalmente terminou e não pode ser reescrita.
Sei que as próximas páginas serão escritas com muito esforço, mas tenho certeza de serão muito mais interessantes do que esta que acabo de virar.
Luana de Sousa

Nenhum comentário:

Postar um comentário