quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Mongol

Ter medo de amar, por quê?
Inventar mil e uma desculpas
para não ver e não ouvir
Não adianta,
isso é amor,
embora não hajam trocas
de beijos, olhares,
abraços, amassos,
ainda assim é amor,
pois você pensa nela
e ela em você,
e assim se matem uma relação sem perceber,
amor puro, amor sincero,
inocente, incosnciênte
e inacabado
que marca duas histórias,
dois corações,
que conheceram novas,
assustadoras
e maravilhosas sensações

Luana de Sousa

7 comentários:

  1. É neh fazer o que?
    Só sinceridades hein! >.<
    Odeio aquele baka (quero bater nele)!

    ResponderExcluir
  2. Ameiiii *-*
    vou roubar e colocar no meu blog, pode? *-*

    ResponderExcluir
  3. Vai roubar meus sentimentos!!!
    auhsuahsuhasuahsuahuhsuhaushaushuash

    ResponderExcluir
  4. Oww, Naty, pode pegar. Mari, ela não vai roubar seus sentimentos, garanto! hsuausauhashu
    xoxo

    ResponderExcluir
  5. Luh, amo teu blog *-* tem o mesmo estilo que o meu \o/ uma penseira *-* AMO TU, morrida de saudades! ;*

    ResponderExcluir
  6. ahh depois olha la meu blog ;P fiz até propaganda ;P

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pelo belo trabalho apresentado aqui no blog. Já estou seguindo!

    Aproveito pra lhe convidar a conhecer meu blog, e se desejar também segui-lo, será uma honra. Seus comentários também serão sempre bem-vindos.

    www.hermesfernandes.blogspot.com

    Te espero lá!

    ResponderExcluir